Arquivo da categoria ‘Turismo’

[re]p3nsar…

Jesus escreve na areia…

Na história da mulher pega em adultério (João 8), o relato nos conta que Jesus começa a escrever com o dedo na areia… mas o q? Algo das Escrituras talvez… algum desenho?… Por mais incógnito que seja, uma coisa é certa: Jesus faz com que os acusadores da mulher repensem: “- Atire a 1ª pedra”. São muitas as experiências que Ele nos dá para repensarmos… Talvez seja algo que não tenha fim, parte de uma constante metamorfose enquanto seres humanos.

Desenhando na areia: Joe Castillo e sua super criativa “Sandstory”

Nossa passagem por Londres… provoca em nós um tempo de repensarmos muitas das coisas em nossa vida: não apenas o errado, mas repensarmos a forma de fazer o bom se transformar em algo ainda melhor, pensar mais, pensar além, [re]p3nsar… criativamente.

 

by Hudson Parente

fotos: Dalila & Hudson Parente

Anúncios

Dawn, night, new day…

Madrugada, noite, novo dia…

Silêncio…

Eu e a Dalila estivemos aqui em Londres num dos cultos mais diferentes que já participamos: Moot. A reunião aconteceu numa “Church of England” (igreja anglicana) com cerca de 22 pessoas onde apenas nós 2 éramos estrangeiros; nos perguntaram inclusive como soubemos da reunião… internet. Qdo chegamos, o pessoal estava no hall tomando um chá (são ingleses, certo?) e nos convidaram p/ participar. Assim que terminaram, fomos para o interior da igreja (magnífica construção ortodoxa) para o início da reunião. Silêncio… Uma mulher levanta e começa a ler: “Dawn, night, new day…” num texto muito bem escrito e extremamente bem lido; o telão mostra a imagem do planeta Terra c/ as palavras acima escritas e outras imagens em movimento; luz negra em uma parte do ambiente; 2 Macs controlam o som estilo “new age” e o vídeo. Um rapaz, depois de ler sua parte começando com “Dawn, night, new day…” sai de seu lugar, vai em direção a uma tela e começa a pintar… outras pessoas se levantam uma por vez e lêem seus testemunhos pessoais, todos iniciando com “Dawn, night, new day” – Momentos felizes, decepções, recomeço. Silêncio… a pintura continua… alguém se levanta e pega um violão… a voz e o violão no meio daquela construção antiga com seus vitrais, pé direito muito alto e visual ortodoxo com paredes e tetos esculpidos… acústica maravilhosa para o simples. Depois, silêncio… reflexão… oração silenciosa… um recipiente com uvas é passado e somos instruídos a tirar uma uva para cada um e uma para darmos a alguém mais; comemos, oferecemos e paramos para refletir na doçura das bençãos de Deus… uma segunda música com violão: desta vez cantamos juntos seguindo a letra em movimento no telão; lá no interior do templo… o “reverb” natural causado pela reflexão do som nas belas paredes, faz soar como um canto gregoriano acompanhado de violão… a reunião termina em silêncio e aos poucos a galera começa a conversar…

Uma experiência “sui generis”… conversamos com algumas pessoas e com o homen que liderou (apesar dele dizer que procuram não ter a figura de um líder) que soltou até algumas palavras num português carioca (pois já tinha morado no Rio!). Saímos de lá conscientes de que foi uma das experiências mais peculiares que tivemos numa igreja (apesar de particularmente eu curtir um pouco mais de agitação)… saímos principalmente com o sentimento de reflexão diante do Criador… “Dawn, night, new day”… silêncio…

 

by Hudson Parente

fotos: Dalila & Hudson Parente

Tempo…

 

“Há algo mais do que isso para a vida?”

Como o tempo parece ser relativo… Dependendo de onde estamos, o que fazemos… De qquer forma o que podemos ter certeza é que nossa vida é como vapor (Tiago 4:14). O tempo passa por nós e muitas vezes não nos damos conta de como estamos vivendo. Nesses dias aqui em Londres, parece que temos vivido mais: experiências diferentes, culturas diversas, visões lindas…

Mas será que é isso? Será que foi só p/ isso que fomos criados? Ou é somente um aperitivo…

Claro que essas coisas fazem parte da vida e são muito proveitosas, mas acredito existir algo além disso, um propósito verdadeiro… Viver p/ o Criador… ter uma perspectiva de vida diferente e com o foco nEle, não em nós mesmos… isso é o que realmente preenche, nos dá sentido no tempo e nos faz termos um significado especial para a existência… sermos poesia…

Carpe Diem

 

by Hudson Parente

fotos: Dalila & Hudson Parente

impressões.01

Publicado: julho 21, 2008 em Comportamento, Cristianismo, Turismo, Viagem

London, an old friend…

old friend...

old friend...

Essa é minha impressão: Londres, um velho amigo… Como é extremamente enriquecedor termos contato com algo fora de nossa realidade diária. Nos faz rever conceitos, repensar velhas idéias arraigadas dentro de nós e nos desafia a adaptação em um novo habitat. O diferente, pode renovar o nosso fôlego e abrir nossa mente e olhos para novas oportunidades e ideais. Renovação da mente… (Rom:12:2), consequentemente… transformação.

Revendo velhos amigos, aprendendo coisas novas… poder ser refeito, renovado, recriado dia a dia por Ele, (Jesus) que faz tudo novo, o que é muito mais que um update: é um extreme makeover!! (reconstrução total, extrema)!! Oportunidades… que Ele nos dá…

Transformação pela renovação da mente…
“… para que experimentem a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Rom.12:2

by Hudson Parente

fotos: Dalila & Hudson Parente